WebRadio Maranatha

Maldizentes, bêbados e ladrões


Gostou? Compartilhe!

ENCONTRO COM AS PROFECIAS 195

Nos últimos programas estamos estudando profecias feitas pelo apóstolo Paulo. E, claro, sempre é bom destacar algumas informações sobre esse grande líder e propagador do cristianismo. Antes de ser Paulo ele se chamava Saulo e perseguiu a igreja cristã com muita seriedade.

“A conversão de Saulo talvez tenha ocorrido em torno do ano 35 D.C. Após a sua conversão, Paulo passou alguns dias com os discípulos em Damasco. Pregou ali, algumas vezes, ensinando, particularmente que Jesus era o Messias. Depois disto retirou-se para a Arábia, possivelmente para a região de Haurã, que fica a cerca de oitenta quilômetros ao sul da cidade de Damasco”. Depois disto, Paulo visitou Jerusalém pela primeira vez, após a sua conversão, tendo ficado por quinze dias, para consulta e consolo mútuo (Gálatas 1:18)” (S.D.A.B.C. vol.5, pg. 979).

O apóstolo Paulo precisou de um tempo para que a igreja pudesse assimilar sua conversão. Ele mesmo afirma na carta aos Gálatas, que permaneceu por três anos em Damasco para só então visitar Jerusalém. E quando chegou a Jerusalém ficou quinze dias com o apóstolo Pedro, para depois ser apresentado aos demais.

E foi esse mesmo Paulo que escreveu a maior parte do Novo Testamento e que, entre outras coisas, deixou uma lista de comportamentos que tirarão muitas pessoas do reino de Deus. Nos últimos dois programas vimos alguns desses pecados: idolatria, adultério, devassidão, impureza  e desvirtuamentos sexuais.

Mas a lista não pára por aí. Vamos ler todo o texto mais uma vez: “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os impuros, nem idolatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus” (I Coríntios 6:9-10).

Veja: no reino de Deus não haverá ladrões. “A palavra grega que foi traduzida por ladrão é “kleptes”, que significa um que furta ou rouba, como Judas roubava da bolsa do grupo (João 12:6). Poderia ou não usar de violência” (Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia, vol.5, pg. 122 e 123).

A definição mais comum de ladrão é: aquele que se apossa daquilo que não lhe pertence. Todos conhecemos muito bem este tipo de roubo. Muito provavelmente, você que me ouve agora, já sofreu esse tipo de agressão.

Quero, porém, enfatizar um tipo de roubo um pouco diferente. Um pecado tão grave quanto daquele que furta vergonhosamente algo de alguém.

Esse tipo de roubo é destacado por Jesus. Inclusive condenou severamente os fariseus, chamando-os de ladrões (João 10:1-21). Isso era uma acusação muito grave. Os fariseus eram estritos obedientes da lei. Viviam preocupados com atos e atitudes.

Porém, “Jesus, estava chamando de ladrões e salteadores os fariseus que pretendiam ser os pastores de Israel. Eles decretavam quem devia ser admitido no reino de Deus e quem devia ser expulso. Fechavam o reino dos céus diante dos homens e não deixavam entrar  os que desejavam (Mateus 23:13). Percorriam a terra e o mar, “para ganhar um prosélito, e depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós” (Mateus 23:15). Estes lideres, interpretando a Bíblia de maneira equivocada, impediam os homens de aceitarem a verdadeira luz” (S.D.A.B.C. vol.5 pg.980).

Ladrão, na visão de Cristo, é também todo aquele que oferece aos homens qualquer outro meio de salvação, que não seja através dEle. Ladrão, na visão de Jesus, é muito mais abarcante do que roubar um bem que não lhe pertence. Ladrão é todo aquele que em nome de Deus, ensina o que não está na Bíblia. Ladrão, na visão de Cristo, é todo aquele que impede alguém de conhecer todas as verdades que foram reveladas por Deus. Ladrão, na visão do Salvador, é todo aquele que rouba os sonhos de alguém.

Infelizmente há muitos ladrões da fé por aí. Roubam o direito de seus fiéis seguidores de conhecer todos os ensinamentos da Bíblia. Estão mais preocupados com os projetos pessoais do que com o evangelho. Mais interessados em mordomias e ostentação do que guiar os membros de suas igrejas de acordo com o padrão bíblico.

Roubar um banco ou um chiclete num boteco tem a mesma gravidade que impedir um ser humano de conhecer a Bíblia por dentro.

O texto também diz que os avarentos não herdarão o reino de Deus. A avareza, segundo o dicionário, é o “excessivo e sórdido apego ao dinheiro, esganação. Falta de generosidade, mesquinhez”. Que pecado terrível é o da avareza e como é comum hoje em dia!

Paulo ainda destaca na lista os escravos da bebida alcoólica. Uma dura luta que o ser humano enfrenta para encontrar a liberdade. Que é possível com determinação e ajuda divina.

E, para fechar os itens da lista, os maldizentes, aqueles que utilizam palavras ofensivas contra os outros. Os maldizentes não estão apenas fora das igrejas. Eles também estão nos templos e em todos os lugares. Fazem da língua uma arma cruel e mortal.

Amigo ouvinte, no reino de Deus não entrará nenhum tipo de pecado ou problema. Nem tentação. Estaremos, finalmente, livres do mal. Você já aceitou a Jesus como Salvador pessoal para garantir a entrada nesse reino?

Creia em Deus para estar seguro. Creia nos profetas dEle para prosperar.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook

WebRadio Maranatha