WebRadio

Central de Mídia

Veredas


Gostou? Compartilhe!

20-paisagem

TEMPO DE REFLETIR 171 – 20 de junho de 2014

Há veredas nesta vida, que destilam o engano da sorte,
Muitas delas no seu fim, como prêmio, levam a morte!!
Quem ao sexo faz veredas,
Ou das drogas falsa sorte,
O seu fim se aproxima, à galopes vem a morte!!
Quem da jogatina faz veredas,
Ou do álcool triste sorte,
O seu fim está à porta, do outro lado está a morte!!
Quem do fumo faz veredas,
Ou da agulha, falsa amiga, sua sorte,
Não retarda o seu fim, ao seu lado está a morte!!
Quem do ódio faz veredas,
Ou da mentira sua sorte,
Longe está do que é reto, perto porém, está da morte!!
Quem da inveja faz veredas,
Ou do furto, falso amigo, sua sorte,
Estendeu a sua mão, para a mão fria da morte!!
Quem da traição faz veredas,
Ou do suborno sua sorte,
Embriaga-se com o veneno, oferecido pela morte!!
Quem do dinheiro faz veredas,
Ou da preguiça sua sorte,
Sócio é do insensato, que é cercado pela morte!!
Quem da injustiça faz veredas,
Ou do ocultismo sua sorte,
Renuncia a sua vida, só lhe resta então a morte!!
Quem da soberba faz veredas,
Ou do orgulho sua sorte,
Se aninha no quintal, no quintal frio da morte!!
Quem da desobediência faz veredas,
Ou da calúnia sua sorte,
Está de costas para a vida, mas de frente para a morte!!
Há porém, uma vereda, coroada de Verdade,
O Caminho que é a Paz, o Amor e a Guarida!!
Há uma vereda, que nos leva ao pé da Cruz,
Há uma vereda, que nos envolve com sua luz,
Há uma vereda que desvia do inferno e pro alto nos conduz!!
Há uma vereda que é o Amor, e somente o amor produz,
Esta vereda é a da Vida, da Vida chamada JESUS!!!
E a sua amigo, qual tem sido??

*****************************************************************************************************************************************
-> Autor: Autoria desconhecida
-> Música: Grupo VP, “Aqui não é meu lar”
-> Narração: Amilton Menezes

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook