WebRadio

Central de Mídia

Testes da fome espiritual


Gostou? Compartilhe!

27-paisagem

TEMPO DE REFLETIR 604 – 27 de agosto de 2015

“Com minha alma suspiro de noite por Ti e, com o meu espírito dentro de mim, eu Te procuro diligentemente” (Isaías 26:9).

Os cristãos não devem ter dúvida quanto às suas prioridades. Cada um de nós é capaz de comprovar na intimidade de nossos pensamentos que sentimos fome e sede, o que buscamos com mais diligência, e o que tem mais valor para nós. Hoje faremos um pequeno exercício de exame de consciência.

O teste de máxima importância é o do coração. Seguindo essa linha, descobri uma declaração em Caminho a Cristo, especialmente penetrante: “Se somos de Cristo, nossos pensamentos com Ele estarão, e nEle se concentrarão as nossas mais doces meditações. Tudo que temos e somos a Ele será consagrado. Almejaremos trazer a Sua imagem, possuir Seu Espírito, cumprir Sua vontade e agradar-Lhe em todas as coisas.” – Pág. 58.

Essa citação suscita um segundo teste de nossas prioridades – o de fazer a vontade de Deus. Afinal, ações exteriores honestas são uma extensão dos valores do coração. Naturalmente, nem todas as pessoas têm os pensamentos e vida coerentes. Balaão, o falso profeta, disse: “A minha alma morra da morte dos justos, e seja o meu fim como o seu” (Nu 23:10). Mas ao mesmo tempo que Balaão desejava morrer a morte dos justos, ele não queria viver a vida dos justos. Ele tinha fome e sede das coisas erradas.

Isso nos leva a um terceiro teste. Se tenho verdadeiramente fome e sede das coisas de Deus, não gastarei todo o meu tempo na escravidão das coisas terrenas. Na verdade, estarei livre da dependência das coisas terrenas que promovem minha própria satisfação.

Por último, se tivermos verdadeiramente fome e sede de Deus, estaremos livres dos falsos pontos de vista e atitudes direcionados ao próprio eu. “A vista de nossa pecaminosidade impele-nos para Ele, que é capaz de perdoar; e quando a alma, reconhecendo o seu desamparo, anseia por Cristo, Ele Se revelará em poder. Quanto mais a sensação de nossa necessidade nos impelir para Ele e para a Palavra de Deus, tanto mais exaltada visão teremos de Seu caráter, e tanto mais plenamente refletiremos a Sua imagem.” – Caminho a Cristo, pág. 65.


Ficha Técnica:
-> Texto: George R. Knight
-> Música: Fernando Iglesias, “Terra seca”
-> Locução e edição: Amilton Menezes
-> Finalização: Isa Vasconcelos

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook