WebRadio

Central de Mídia

Seção em Podcast

Tempo de Refletir

5 de junho de 2014

Quando…

TEMPO DE REFLETIR 156 – 5 de junho de 2014 Quando você sentir vontade de chorar, não chore, pode me chamar que Eu choro por você. Quando você sentir vontade de sorrir, me avise que Eu venho para sorrirmos juntos… Quando você sentir vontade de amar, me chame que Eu […]
4 de junho de 2014

Não havia lugar para Ele

TEMPO DE REFLETIR 155 – 4 de junho de 2014 Há dois mil anos, numa cidade apinhada de visitantes, um respeitável senhor e sua jovem esposa buscavam um lugar para abrigar-se da noite. Como todos os demais, eles vieram à vila de Belém participar do recenseamento, atendendo a uma convocação […]
3 de junho de 2014

Necessidades humanas nas mãos de Deus

TEMPO DE REFLETIR 154 – 3 de junho de 2014 “Amontoei também para mim prata e ouro e tesouros de reis e de províncias; provi-me de cantores e cantoras e das delícias dos filhos dos homens: mulheres e mulheres.” Eclesiastes 2:8 Salomão começa o nosso texto falando de uma coisa […]
2 de junho de 2014

Por que Deus permitiu o pecado?

TEMPO DE REFLETIR 153 – 2 de junho de 2014 “Porque sabemos que toda a criação a um só tempo geme e suporta angústias até agora.” (Romanos 8:22) Por que um Deus, um Ser Onipotente e Onisciente, cuja essência é amor, permitiu que o pecado se manifestasse e se desenvolvesse?  […]
1 de junho de 2014

Um conflito difícil

TEMPO DE REFLETIR 152 – 1 de junho de 2014 “Os sofrimentos do tempo presente na são para comparar com a glória por vir.” (Romanos 8:18) Imagino que não foi fácil para Adão e Eva compreenderem sua situação e alcance de sua atitude depois de pecar. A maioria de nós […]
31 de maio de 2014

Por que Adão pecou?

TEMPO DE REFLETIR 151 – 31 de maio de 2014 “O que duvida é semelhante a onda do mar.” (Tiago 1:6) Perdão se bato outra vez neste mesmo assunto da transgressão de Adão. É que nesse relato da queda do homem temos muitas lições que precisam ser destacadas. Adão decidiu […]
30 de maio de 2014

Queixas de um jovem

TEMPO DE REFLETIR 150 – 30 de maio de 2014 Se você, papai e mamãe, pudessem enxergar-me agora… Arrepender-se-iam, amargamente, por me haverem dado tudo, sem exigir-me nada, Fazendo-me pensar que tudo no mundo era meu… Chorariam, desoladamente, Por haverem rido cada vez que eu disse um “palavrão”, Fazendo-me pensar […]