WebRadio

Central de Mídia

Seção em Podcast

Tempo de Refletir

4 de julho de 2014

Corra sem cansar

TEMPO DE REFLETIR 185 – 4 de julho de 2014 “Se te fatigas correndo com homens que vão a pé, como poderás competir com os que vão a cavalo? Se em terra de paz não te sentes seguro, que farás na floresta do Jordão?” ( Jeremias 12:5) O rapaz sentia-se […]
3 de julho de 2014

A mensagem ou o Deus da mensagem?

TEMPO DE REFLETIR 184 – 3 de julho de 2014 “Mas ide agora ao Meu lugar, que estava em Silo, onde, no princípio, fiz habitar o Meu nome, e vede o que lhe fiz, por causa da maldade do Meu povo de Israel” (Jeremias 7:12) Entre os anos de 1926 […]
2 de julho de 2014

Este é o tempo!

TEMPO DE REFLETIR 183 – 2 de julho de 2014 “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu…” Eclesiastes 3.1 TEMPO DE NASCER – de fazer brotar ideias para que o mundo não fique na eterna mesmice, e que a vida não seja […]
1 de julho de 2014

Você aborrece a mentira?

TEMPO DE REFLETIR 182 – 1 de julho de 2014 “O justo aborrece a palavra de mentira…” Provérbios 13:5 Estão bastante em evidência no contexto moderno algumas inversões de valores, como por exemplo: afirma-se que a mentira é verdade e que a verdade é mentira. A cada dia, a verdade […]
30 de junho de 2014

Valorizamos quando perdemos

TEMPO DE REFLETIR 181 – 30 de junho de 2014 “Ele respondeu: Estou a ponto de morrer; de que me aproveitará o direito de primogenitura?” – Gênesis 25:32. Quando lemos a história de Esaú e Jacó a primeira impressão é de que o vilão da história é Jacó, que sorrateiramente, […]
29 de junho de 2014

Confissão de um pai…

TEMPO DE REFLETIR 180 – 29 de junho de 2014 Escuta, filhinho: Digo-te estas coisas enquanto estás dormindo, com um braço embaixo do rosto e os cabelos caídos em tua fronte úmida. Deslizei sozinho para o teu quarto. Alguns momentos atrás, ao ler o jornal, invadiu-me uma tórrida onda de […]
28 de junho de 2014

Aquelas mãos…

TEMPO DE REFLETIR 179 – 28 de junho de 2014 Oh, quanto almejaria tocar naquelas mãos! Mãos que se preocuparam muito mais em dar que receber. Mãos que se estenderam para abençoar e repreender., Mãos que se  detiveram ante o sofrimento alheio. Mãos que não hesitaram em pegar um martelo, […]