WebRadio Maranatha

Segredo da longevidade


Gostou? Compartilhe!

ENCONTRO COM AS PROFECIAS 136

A profecia de hoje está em Zacarias 8:4 e 5  “Assim diz o Senhor dos Exércitos: Ainda nas praças de Jerusalém habitarão os velhos e velhas, levando cada um na sua mão o seu bordão, por causa de sua muita idade. E as ruas da cidade se encherão de meninos e meninas, que nelas brincarão”.

Esta profecia foi feita num momento de muita ansiedade e expectativa quanto ao futuro. Zacarias estava em Jerusalém, e nessa ocasião os olhos dele e de todo o povo pairavam sobre as marcas da guerra e do cativeiro. Os ouvintes do profeta são pessoas que olham para o presente e não vêem muita esperança para o futuro.

No capitulo 8,  versos 4 a 15, o profeta descreve um futuro espetacular  para os habitantes de Jerusalém. A apresentação do profeta começa com as seguintes palavras: “Assim diz o Senhor dos Exércitos”. Esta expressão era muito forte para um judeu. Eles haviam acabado de voltar do cativeiro. O Senhor tinha falado a eles, e por não ouvirem o Senhor dos Exércitos, foram levados cativos.

As desgraças anunciadas por Deus não eram mentira. Eles tinham experimentado na própria carne o resultado de não ouvirem. Sabiam o quanto eram verdadeiras as palavras do Senhor. Não tinham mais razões para duvidar.

Agora, porém, a mensagem era muito diferente. Por exemplo: “Ainda nas praças de Jerusalém, habitarão os velhos e velhas”.

O que Deus queria dizer ao usar esta expressão? “Era desígnio de Deus que o Israel da restauração aceitasse o seu destino glorioso, planejado muito tempo antes. Se tivesse boa vontade de trabalhar em harmonia com o céu, as prosperidades materiais e espirituais descritas nestes versos se cumpririam invariavelmente” (Estudo sobre os Profetas Menores vol.2 pg. 214).

A paz e a longevidade são frutos ou recompensas da obediência. Note o que diz a Bíblia sobre este assunto: “Honra a teu Pai e a tua mãe para que se prolonguem  os teus dias  na terra que o Senhor teu Deus te dá” (Êxodo 20:12). “E guardarás os teus estatutos e os seus mandamentos, que te ordeno hoje, para que bem te vá a ti, e a teus filhos depois de ti, e para que prolongues os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá para sempre” (Deuteronômio 4:40).

Outro fator determinante da vida longa é o cuidado com o corpo e a saúde. E a Bíblia está cheia de recomendações importantíssimas para uma vida saudável. Quem obedece, vive mais!

Surge, porém, uma questão importante: se a longevidade é fruto da obediência, então o que é a morte prematura?

A morte prematura é considerada uma punição, ou conseqüência do pecado ou vida desregrada. Este conceito está na Bíblia. “Mas tu, ó Deus, os farás descer ao poço da perdição; homens de sangue e de fraude não viverão metade dos seus dias; mas eu confio em ti” (Salmo 55:23).

Amigo ouvinte, se vida longa é sinônimo de obediência, morte prematura é resultado da desobediência. Também é importante ressaltar que hoje em dia encontramos muitas pessoas sendo obedientes às leis de saúde, as leis do trânsito, porém uma grande maioria é rebelde aos princípios de vida estabelecidos por Deus.

Tudo isso, para os habitantes de Jerusalém era muito positivo. Saber que nunca mais seriam mortos pelos povos inimigos. Todos chegariam a velhice, sem o perigo de serem atacados e mortos por invasores.

A profecia diz que haveria um outro sinal da benção de Deus sobre o povo judeu.  “As praças da cidade se encherão de meninos e meninas, que nelas brincarão”.

Geralmente a prosperidade de uma cidade é medida pelo seu comércio, indústrias, edifícios, cultura, arte e riqueza. Porém, o profeta estabelece um critério diferente para avaliar a significativa prosperidade de Jerusalém.

Para Deus, um grande sinal de paz e prosperidade que os judeus iriam presenciar em todas as ruas e em todas as praças, eram as crianças correndo e brincando. Quando as crianças brincam soltas pelas ruas e praças revelam um lugar de tranqüilidade e segurança.

Infelizmente esta profecia não pode ser cumprida. As condições colocadas por Deus não foram aceitas pelo povo, e a cidade de Jerusalém continuou a ser freqüentemente castigada por invasores. Em nossos dias a cidade de Jerusalém é um barril de pólvora que você não sabe quando pode explodir.

A profecia não cumprida pode ter uma segunda aplicação.  Deus revelou ao profeta João a intenção de dar ao Seu povo, que está em todas as partes do mundo, uma nova terra, onde a morte, a dor, a violência, nunca mais existirão. “As suas portas não se fecharão da dia, e noite ali não haverá. E a ela trarão a glória  e a honra das nações. E não entrará nela coisa alguma impura, nem o que pratica a abominação e a mentira, mas somente os que estão inscritos no livro da vida e do cordeiro” (Apocalipse 21:25-27).

Quando Cristo retornar pela segunda vez a esta terra, a paz profetizada por Zacarias acontecerá.
Vamos viver numa cidade sem perigo, insegurança ou sofrimento. Nada que provoque algum misto de tristeza será sentido. Todos ali viveremos com muita paz e alegria.

Você sente em seu coração o desejo de viver num lugar assim? Então aceite a Jesus como Salvador pessoal, permita que Ele revolucione e transforme sua vida. Esta é a mais importante decisão que você pode tomar na vida.

Creia no Senhor Deus e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook

WebRadio Maranatha