WebRadio

Central de Mídia

Purificando o templo


Gostou? Compartilhe!

TEMPO DE REFLETIR – 9 de junho de 2013

Minha casa será casa de oração. Mas vós a transformastes em covil de salteadores. Lucas 19:46

O que fez com que Cristo Se indignasse ao entrar nos pátios do templo? Seus olhos analisaram a cena e Ele viu ali desonra a Deus e opressão do povo. Ouviu o mugir do boi, o balir da ovelha e a discussão entre aqueles que compravam e vendiam. No próprio pátio do templo de Deus, os sacerdotes e líderes estavam envolvidos no tráfico. […] Uma vez voltada a atenção para Ele, não puderam desviar o olhar de Sua face, pois havia algo em Sua fisionomia que lhes intimidava e aterrorizava. Quem era Ele? Um humilde galileu, o filho de um carpinteiro que trabalhara ao lado do pai. Contemplando-O, porém, sentiram como se estivessem sendo acusados diante do tribunal. […]

Cristo viu o pobre, o desamparado e o aflito atribulados e consternados por não disporem do suficiente para comprar nem mesmo um pombo para ofertar. O cego, o coxo, o surdo e o aflito estavam em sofrimento e agonia porque almejavam apresentar uma oferta por seus pecados, mas os preços eram tão exorbitantes que não podiam pagar. Para eles, parecia não haver chance de ter seus pecados perdoados. […]

Ao expulsar Cristo aqueles que comercializavam pombos, disse: “Tirai daqui estas coisas” (Jo 2:16). Ele não expulsou os pombos da mesma forma que fez com os bois e as ovelhas. Por quê? Porque eram a única oferta do pobre. Ele sabia das necessidades deles e, ao serem os mercadores expulsos do templo, o sofredor e o aflito permaneceram nos pátios. […]
Porém, os sacerdotes e líderes, restabelecendo-se de seu assombro, disseram: “Voltaremos e O desafiaremos, inquirindo-Lhe por meio de que autoridade Ele ousou nos expulsar do templo.”

No entanto, que cena seus olhos contemplaram ao entrarem novamente nos pátios do templo. Cristo ministrava ao pobre, ao sofredor e ao aflito. […] Ofereceu terno conforto ao sofredor. Tomou os pequeninos nos braços e com autoridade libertou-os da enfermidade e do sofrimento. Deu vista ao cego, audição ao surdo, saúde ao enfermo e conforto ao aflito. […]

Estava realizando exatamente a obra que o Messias realizaria, segundo a profecia (Review and Herald, 27 de agosto de 1895).

********************************************************************************************************************

-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.  http://www.cpb.com.br
-> Música: Ministério Jovem, “Templo vivo”
-> Narração: Amilton Menezes

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook