WebRadio

Central de Mídia

Pensamentos agradáveis


Gostou? Compartilhe!

TEMPO DE REFLETIR – 5 de junho de 2013

Cantarei ao Senhor enquanto eu viver […]. Seja-lhe agradável a minha meditação; eu me alegrarei no Senhor. Salmo 104:33, 34

Se a mente é moldada pelos objetos com os quais está mais relacionada, então pensar e falar em Jesus vai capacitá-los para que sejam semelhantes a Ele em espírito e em caráter. Vocês refletirão Sua imagem naquilo que é grandioso, puro e espiritual. Terão a mente de Cristo e Ele os enviará ao mundo como Seus representantes espirituais. […]

O sol que brilha nos céus espalha seus brilhantes raios a todos os caminhos e atalhos da vida. Ele tem luz suficiente para milhares de mundos como o nosso. Assim também ocorre com o Sol da Justiça; Seus resplandecentes raios de salvação e alegria são amplamente suficientes para salvar nosso pequeno mundo, e eficazes para dar segurança a qualquer mundo que tenha sido criado. […]

É o crescer no conhecimento do caráter de Cristo que santifica o coração. Discernir e reconhecer a maravilhosa obra da expiação transforma aquele que contempla o plano de salvação. Pelo contemplar Cristo, ele é transformado na mesma imagem, de glória em glória, pelo Espírito do Senhor. A contemplação de Jesus se torna um processo enobrecedor e purificador para o verdadeiro cristão. […]

Que tipo de fé é a que vence o mundo? É a fé que faz de Cristo seu Salvador pessoal – a fé que, reconhecendo seu desamparo, sua total incapacidade para salvar a si próprio, como sua única esperança se apossa do Ajudador que é poderoso para salvar. É a fé que não fica desanimada, que ouve a voz de Cristo dizendo: “‘Tende bom ânimo; Eu venci o mundo’ (Jo 16:33), e Minha força divina lhe pertence.” É a fé que ouve Jesus dizer: “Eis que estou convosco todos os dias” (Mt 28:20). […]

Cada indivíduo deve compreender que Cristo é seu Salvador pessoal; então o amor, o zelo e a firmeza serão manifestados na vida cristã. […]

Cristo jamais deve ser esquecido. […] É Ele quem dissipa todas as nossas dúvidas; é o penhor de todas as nossas esperanças. Quão precioso é o pensamento de que verdadeiramente podemos nos tornar participantes da natureza divina, e assim vencer como Cristo venceu! […] Ele é a melodia de nossos cânticos, a sombra de uma grande rocha em terra desgastada. Ele é a água viva para o coração sedento. É nosso refúgio em meio à tempestade. É nossa justiça, nossa santificação, nossa redenção (Review and Herald, 26 de agosto de 1890).

********************************************************************************************************************

-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.  http://www.cpb.com.br
-> Música: Danilo, “Tua presença”
-> Narração: Amilton Menezes

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook