WebRadio

Central de Mídia

Pedro e o galo


Gostou? Compartilhe!

ENCONTRO COM AS PROFECIAS 171

Vimos no último programa a comemoração da última páscoa de Jesus e a revelação de Judas, como traidor. Os momentos que antecederam a prisão de Jesus foram muito complicados para Ele suportar.

Na páscoa havia dado um novo significado com a instituição da Santa Ceia. Agora, no Monte das Oliveiras, Jesus expressa uma profunda agonia. Afirma que naquela noite o Pastor será ferido e o rebanho disperso. Pedro tenta argumentar: “Ainda que todos se escandalizem em Ti, eu nunca me escandalizarei” (Mateus 26:33).

Jesus deixa de olhar para o seu sofrimento, e começa a olhar para a pobreza do seu discípulo. Pedro não sabia nada sobre o futuro que o aguardava. Ele não conhecia nem a si próprio. Dentro deste contexto, Jesus faz, então, a Sua última profecia antes de ser preso. “Disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que, esta noite, antes que o galo cante, três vezes me negarás” (Mateus 26:34).

Vamos voltar um pouco. Jesus falava que o pastor seria ferido e todos se escandalizariam. Pedro diz que todos poderiam se escandalizar, menos ele. Pedro enfatiza que os outros são fracos, ele não. Naquela disputa interna por quem teria mais poder ou era melhor, Pedro menospreza os demais discípulos.

De fato, Pedro era forte e falava com sinceridade, mas simplesmente não compreendia a extensão do horror que o aguardava.

Não podemos precisar aconteceu esse diálogo de Jesus com Pedro. Provavelmente foi no início da noite, pois a páscoa era comida ao por do sol. Enquanto na cidade Judas e a liderança religiosa preparavam a armadilha para prender a Jesus, Este, no monte, tenta preparar o grupo para o duro golpe que em breve iriam enfrentar.

A profecia feita sobre a atitude de Pedro com Jesus estava prestes a se cumprir. Jesus costumava muitas vezes iniciar Suas frases com a afirmação: “em verdade, em verdade”. Isto significava que o que Ele iria falar era muito importante.

O que Jesus falou para Pedro, de fato, foi muito importante. “Esta noite”. Tudo iria acontecer naquela noite. Não haveria mais tempo. Seria naquela hora que cada um teria que mostrar a sua fé. Cada discípulo naquela noite sofreria um duro golpe. Cada um teria que se posicionar.

Amigo ouvinte , chegará o dia em que cada seguidor de Cristo terá que tomar uma posição séria sobre a pessoa dEle. Todos terão que estar definidos. Uns vão fugir, outros vão negar, alguns vão trair e um grupo vai permanecer fiel a Cristo, independentemente do que venha a acontecer.

Para os onze discípulos, era aquela noite. Não teriam outro tempo ou oportunidade. Já pensou quando chegar a sua vez?

Jesus afirmou: “Antes que o Galo cante”. O que Ele queria dizer com isso?  “Era uma maneira regular de dizer antes da madrugada. Segundo a maneira romana de contar, o cantar do galo, era a terceira vigília da noite, mais ou menos da meia noite às três da manhã” (O Novo Testamento Interpretado vol.1 pg.598).

Jesus é cercado. Os discípulos fogem. A princípio, Pedro tenta defender a Jesus. Puxa da espada e num golpe, arranca a orelha de um dos que tentam prender o Mestre (João 18:10). Jesus ainda faz um milagre, reconstituindo a orelha ao seu dono e é preso.

Pedro segue a Jesus de longe. Estava frio. Mistura-se, então, com os demais que estão ali fora onde Jesus é julgado. Porém, é reconhecido por uma mulher.  “Ela era uma das servas da casa de Caifás, e estava curiosa. Disse a Pedro: Não és também um dos seus discípulos? Pedro ficou confuso, mas todos os olhares se fixaram nele. Fingiu não compreender, mas ela insistiu e disse aos que a rodeavam que esse homem estava com Jesus. Pedro sentiu-se forçado a replicar e disse zangado: Mulher, não o conheço” (Desejado de todas as Nações pg.680).

Pouco depois foi novamente reconhecido como sendo um seguidor de Jesus e declara, sob juramento, que não O conhece. Uma hora depois, um dos servos do sumo sacerdote, parente próximo do homem cuja orelha Pedro cortara, lhe perguntou: “Não te vi eu no horto com Ele? Pois também é galileu. A tua fala te denuncia… mas Pedro negou ao Mestre com palavrões e juramentos” (idem, p. 681). E o galo cantou!

Pedro lembrou-se da profecia que Cristo havia feito a seu respeito. Poucas horas havia prometido lealdade até a morte, mas acabara cumprindo a profecia. Poucas horas era o valente Pedro quem garantia e prometia fidelidade. Agora, como um fracassado, vai para longe chorar amargamente.

Pedro falhou, porém, reagiu de forma bem diferente de Judas. Judas foi se enforcar e Pedro foi chorar de arrependimento.

Amigo ouvinte, o problema não é o fracasso, o que realmente faz a diferença é o que se faz depois do fracasso. Se um dia você, porventura, fracassar, lembre-se de Pedro e aja como ele. Não permita que os fracassos destruam o seu desejo de vencer. Se perder uma ou mais batalhas, continue lutando. Vença a guerra!

Você não estará só. Creia em Deus e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook