WebRadio

Central de Mídia

Pare e pense!


Gostou? Compartilhe!

23-paisagem

TEMPO DE REFLETIR 143 – 23 de maio de 2014

Amigo, por que essa busca intensa atrás do nada?
Por que corre sedento para a fonte que se esgotou e deixa a que está a jorrar?
Por que caminhas pelo deserto árido e deixa a terra fértil, que mana leite e mel?
Por que viver fugindo de você mesmo, quando poderia se encontrar?
Por que satisfaz todos os teus desejos e não se sente satisfeito?
Por que procura levar paz aos outros, se no seu coração só há conflitos?
Por que ri e canta, se no âmago sua alma geme e soluça?
Por que demonstras que é forte, invencível, frio… sabendo és tão dependente como a criança e tão frágil como a rosa que de manhã é bela e à noite não existe?
Por que há tanta gente ao seu redor e você  se sente só, há um vazio que ninguém consegue preencher?
Por que fala aos outros que é feliz e realizado, quando essa não é a realidade?
Por que foge da verdade, apegando-se a mentira, formulando conceitos que acha certo, e se confunde, se contradiz, perdendo-se cada vez mais?
Por que se afasta do divino para ficar com o humano, e vai se tornando um irracional?
Por que se esquece de que o ser humano tem mente para pensar e coração para amar?
Você já parou na corrida da vida para meditar nas suas ações ou fecha os olhos, e se acovarda para não ver?
Você já pensou que não é o dono de sua própria viva e sim responsável por ela?
Acaso você pode me dizer quando seu coração vai parar de pulsar, seus olhos se cerrarem para nunca mais se abrir?
Você tem conversado e acertado as contas com o Dono de sua vida?
Sabe que muito em breve terá que enfrentá-lo face a face?
Pare! Talvez você esteja a duzentos por hora, prestes a sofrer um desastre fatal!
Retorne, enquanto você pode ver, ouvir e sentir o privilégio de viver eternamente!

*****************************************************************************************************************************************
-> Texto: Marinete da Silva Pintor
-> Música: Daniel Lütdke e Iveline, “Descansar e seguir”
-> Narração: Amilton Menezes

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook