WebRadio

Central de Mídia

Oportunidade perdida


Gostou? Compartilhe!

04-oportunidade

TEMPO DE REFLETIR 247 – 4 de setembro de 2014

“Jerusalém, Jerusalém! que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! quantas vezes quis Eu reunir os teus filhos, como a galinha ajunta seus pintinhos debaixo das asas, e vós não o quisestes! Eis que a vossa casa vos ficará deserta” (Mateus 23:37 e 38).

Na parábola da casa varrida e adornada, mas que ficara vazia, Jesus tinha em mente não só o doente de cujo coração um demônio havia sido expulso, mas todo o povo de Israel. Com efeito, Jesus conclui a parábola dizendo: “Assim também acontecerá a esta geração perversa.” S. 12:45. A nação judaica havia recebido privilégios excepcionais. Por comparação com os gentios, sua casa espiritual havia sido varrida e adornada. Os demônios das superstições pagãs tinham sido expulsos. Sua vida tinha sido adornada com noções mais claras da natureza santa de Deus e de Seus reclamos justos sobre cada ser humano.

Mais do que outros povos, a nação judaica tinha sido beneficiada com o ministério pessoal de Jesus e por Sua revelação surpreendente do amor de Deus. Paralíticos haviam sido curados, demônios expulsos, os cegos tinham recobrado a vista. Era impossível encontrar-se na presença de Jesus e não sentir o desejo de viver uma vida mais pura e mais santa. O Messias esperado habitou em seu meio, mas não reconheceram Suas credenciais divinas. Como um todo, a nação israelita deixou passar sua oportunidade de confessar a Cristo.

Comparados com os habitantes de Nínive, aquela geração era mais condenável. Ouvindo a pregação de Jonas, os ninivitas se arrependeram em saco e cinza. Reconheceram sua oportunidade e não a deixaram escapar. (Mateus 12:41.) De igual modo, a rainha de Sabá, ouvindo a fama de Salomão e sua sabedoria, tomou a iniciativa de fazer uma longa jornada para ouvi-lo pessoalmente. (Verso 42.) Para ela, era uma oportunidade única conhecer mais a respeito do verdadeiro Deus.

Em lamentável contraste, os judeus em cujo meio Jesus viveu, e que durante três anos tinham sido testemunhas de Suas obras maravilhosas, recusaram tomar uma decisão a Seu favor. Fechando o coração às evidências de Sua origem divina, precipitaram o dia em que sua casa ficou definitivamente deserta. Rejeitaram a oportunidade que Deus lhes oferecia, e selaram assim sua rejeição como o povo eleito.

****************************************************************************************************************************************
-> Autoria: Siegfried Scwhantes
-> Música:
-> Narração: Amilton Menezes

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook