WebRadio

Central de Mídia

Note o que Deus nota


Gostou? Compartilhe!

05-02 TDR 1132

TEMPO DE REFLETIR 1132 – 5 de fevereiro de 2017

“Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciastes para com o Seu nome” (Hebreus 6:10).

Jesus contou duas versões da parábola dos talentos. Em Mateus a história tem como foco o máximo aproveitamento das variadas habilidades que Deus confere. Um servo recebe cinco talentos, outro dois, o terceiro um. O servo que deixa de aventurar-se em serviço pelo senhor não faz os seus talentos se multiplicar.

Em Lucas a história se desdobra diferentemente. Cada um dos dez servos recebe um talento. A maneira como você lida com a mesma responsabilidade decide se você receberá responsabilidade adicional. O que você faz com a única coisa que Deus dá a todos os Seus filhos é o que Ele nota.

Jesus ensinou o que Hebreus ensina. Deus nota o trabalho de amor em nome de Cristo. Deu-nos o evangelho para nutrir, acalentar e ministrar. O servo não aceita a responsabilidade pelo talento inestimável da fé e esperança, mas o trata com descuido, nunca pode esperar a aprovação do Mestre.

Em Hebreus relembramos aqueles cuja fé e paciência ganharam para Si a aprovação de Deus. Nomes como Moisés, Abraão, Isaque, Daniel, vêm imediatamente à memória. Tinham as qualidades dos servos que receberam dez e cinco cidades. Deus podia dar-lhes responsabilidade adicional porque sua fé e esperança não esmoreceram.

Deus nos concede fé, esperança e amor. Não três coisas diferentes afinal, mas aspectos de uma graça salvadora. A fé e a esperança mostram nossa resposta ao amor de Deus, mas elas mesmas são o o amor de Deus por nós em ação.

A fé diz “sim” a Deus enquanto Seu amor estende a mão para nos salvar. A esperança diz “sim” ao amor de Deus enquanto nos convida para o futuro e o reino vindouro.

Que tal o nosso amor a Deus? Também partilha ele do trio da fé, esperança e amor? Sim. O amor de Deus e o nosso amor não podem realmente ser divididos. Amamos porque Ele ama. Não há nada portanto que seja verdadeiramente nossa propriedade? Vem tudo de Deus? Não inteiramente. Na parábola os servos aceitaram a responsabilidade pelo evangelho e o usaram para a glória do Mestre. Isto Deus nota. Mas o pensamento sensato adverte que até mesmo o talento do evangelho dado pelo Senhor não tem nenhuma outra fonte, senão Ele.

“Pode-se possuir erudição, talento, eloquência ou qualquer dote natural ou adquirido; mas sem a presença do Espírito de Deus não se tocará nenhum coração, nem se ganhará pecador algum para Cristo – Parábolas de Jesus, p. 328).


-> Música: Arautos do Rei, “Venha servir”
-> Locução: Amilton Menezes

Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99893-2056 e mande uma mensagem pedindo os áudios. Se você tem Telegram, adicione nosso canal: telegram.me/tempoderefletir

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook