WebRadio

Central de Mídia

Não tenha medo!


Gostou? Compartilhe!

TEMPO DE REFLETIR – 15 de janeiro de 2014

Tudo transcorria muito bem naquele paraíso. O jardim do Éden era um lugar tranquilo, harmonioso e seguro. O homem fora criado à imagem e semelhança de Deus e tinha comunhão com Ele. Deus até mesmo passeava no jardim no final do dia. No entanto, Adão pecou. Adão desobedeceu a Deus e escondeu-se dEle. E uma das primeiras coisas que Adão disse foi: “Tive medo”. Medo. Medo de Deus. Medo de Sua justiça. Medo de ser repreendido por tê-Lo desobedecido. Medo tamanho que o levou a fugir dAquele que o procurava para conversar.

Ninguém havia dito a Adão que ele deveria ter medo de Deus. Apesar de Deus saber o que havia acontecido, Ele não veio a Adão falando com voz forte, procurando amedrontá-lo. Deus procurou o homem que criara: “Adão, onde estás?”. Não havia ira nem julgamento nesta pergunta, mas amor, interesse genuíno no homem. Então, de onde veio esse medo?  O pecado que interrompera a doce comunhão de Adão com Deus encheu o homem de medo. Aquele que era o Criador, agora parecia ser um juiz implacável; o amigo tornar-se alguém a ser evitado. Medo de Deus. Medo de tudo.

Isso é o que acontece com as pessoas desde então. As pessoas vivem cheias de medo, medo de assalto, medo da morte, medo do desconhecido, medo de que coisas ruins aconteçam quando tudo está bem, medo das outras pessoas… As pessoas vivem angustiadas por medos que nem conseguem definir. A razão?  Sua relação interrompida com Deus. Que tinha Adão a temer se permanecesse na presença de Deus?  Que poderia atemorizar Adão se ele se entregasse totalmente aos cuidados de Deus? Que temos a temer se vivemos na presença de Deus, se entregarmos a Ele nossa vida, se dependermos exclusivamente de Seu cuidado? Será que com todos os nossos medos somos capazes de evitar o sofrimento ou somos capazes de nos proteger?  O medo que sentimos é, na verdade, sinal de nossa fragilidade, de nossa impotência diante dos fatos e das pessoas. Precisamos de Alguém que seja maior do que tudo e todos.

Se esta é a sua situação, saiba que não há necessidade de você permanecer escravizado pelo medo, seja ele qual for. Venha para Deus, prove o Seu amor e esse amor lançará fora todo o medo (I João 4:18). Entregue vida ao senhor Jesus, permita que Ele, no dia de hoje, cuide de você. Isso não significará fim de sofrimentos, e, sim, que você estará protegido nas mãos de Deus, e delas ninguém poderá tirá-lo.

Reflita sobre isso no dia de hoje…

******************************************************************************************************************************************************

-> Autoria: desconhecida
-> Musica: Rafaela Pinho, “O Teu olhar me encontrará”
-> Narração: Amilton Menezes

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook