WebRadio

Central de Mídia

Misericórdia!


Gostou? Compartilhe!

TEMPO DE REFLETIR 1987 – 10 de junho de 2019

Mateus 12:7: “Se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero e não holocaustos, não teríeis condenado inocentes”.

Ser misericordioso é um item importante na maneira como Mateus entende a mensagem evangélica. Um dos aspectos do ser misericordioso é não julgar os outros, não condenar, nem ser hipercrítico das ações e motivos dos outros.

Algumas pessoas acham que Mateus 7:1 (“Não julgueis e não sereis julgados”) seja a quinta bem-aventurança (“Bem-aventurados os misericordiosos”) ao inverso. A misericórdia também está no coração da quinta petição da Oração do Senhor: “Perdoa-nos as nossas dívidas assim como perdoamos aos nossos devedores.” E misericórdia é, com certeza, o coração da ordem contida em Mateus 5:48, onde somos ensinados a ser perfeitos como Deus é perfeito. Vimos em alguns programas atrás que essa declaração surge no contexto do amor misericordioso de Deus, tanto por Seus inimigos como por Seus amigos. Ele faz descer o sol e a chuva sobre todos, independentemente do mérito pessoal ou da falta de mérito do beneficiado. Essa ligação é melhor explicitada em Lucas 6:36, que interpreta a declaração de Jesus de sermos perfeitos como o Pai, de sermos misericordiosos como o Pai é misericordioso.

Misericórdia é um fato que atravessa todo o Sermão do Monte, o primeiro Evangelho e todo o Novo Testamento. O dom de Deus em Jesus é um ato de misericórdia. E o juízo final, de acordo com Mateus 25:31-46, levará em conta o fato de os crentes em Jesus terem ou não internalizado o caráter misericordioso de Deus.

Ser implacável ou ser misericordioso são extremos opostos. É significativo que ambas as atitudes sejam enfatizadas repetidas vezes no Novo Testamento. Essas são as características centrais dos dois lados na grande batalha entre Cristo e Satanás.

Nosso problema humano é que, desde o nascimento, temos a tendência de julgar os outros. Inclinamo-nos para o mal. Jesus, porém, quer entrar em nossa vida e fazer-nos propender para os princípios do reino de Deus. Ele deseja que a misericórdia se torne a característica central de nosso ser, e almeja erradicar de nós todo espírito condenatório.

Reflita sobre isso no dia de hoje e ore comigo agora:

Por favor, Pai! Arranque de dentro do meu coração e de dentro do coração de cada um de meus ouvintes, qualquer espírito condenatório. Isso não é nossa função. É Tua função! Por favor. Em nome de Jesus, amém!


-> Narração: Amilton Menezes


Saiba como receber as mensagens diárias do Tempo de Refletir:
-> No celular, instale o aplicativo MANAH (Android e iOS).
-> Para ver/ouvir no YouTube, inscreva-se neste Canal: YouTube.Com/AmiltonMenezes7
-> Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99507 0705 e mande um recadinho pedindo os áudios.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook