WebRadio

Central de Mídia

Iguais, mas diferentes


Gostou? Compartilhe!

06-04 TDR 1192

TEMPO DE REFLETIR 1192 – 6 de abril de 2017

“Assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros” (Romanos 12:5).

Ao pé da cruz, todos somos iguais. Somos um só corpo em Cristo, mas cada um de nós possui individualidade e brilho próprios. Romanos 12:4 afirma que “nem todos os membros têm a mesma função”. A beleza da igreja consiste no fato de que ela apresenta unidade na diversidade de seus membros.

Silas Botelho relata que os especialistas descobriram que o carvão e o diamante são da mesma substância: ambos são apenas carbono. A diferença é que um absorve a luz e o outro a reflete em cintilações multicores.

Há cristãos de carvão e cristãos de diamante. Todos vão à igreja, leem a Bíblia, cantam hinos de louvor, oram, falam sobre o amor de Cristo e fazem contribuições regulares para a pregação do evangelho. Mas o crente de carvão é fechado, circunspecto, de poucas palavras. Já o cristão de diamante é claro, luminoso e otimista.

Cada pessoa tem um perfil próprio. O evangelho não muda o perfil, mas o redireciona par ao bem, para a utilidade. Às vezes, ouvimos pessoas dizerem: “Deus me fez assim, e não posso mudar”. Admitem que o Espírito Santo é capaz de transformar-lhes o caráter, mas acham que o temperamento deve continuar com as mesmas características. Os que assim pensam, continuam sisudos, de poucas palavras, com uma franqueza contundente, e assim por diante. Logicamente, o perfil psicológico não pode ser mudado, mas o cristianismo produz milagres. Um ancião de igreja contou, certa vez, que fora uma pessoa fechada e introvertida. Depois de sua conversão, pediu a Deus um milagre, ou seja, a capacidade de se comunicar com as pessoas, pois desejava pregar o evangelho. “Hoje sou uma pessoa diferente nas atitudes, embora reconheça minha introversão natural”.

Silas Botelho, a quem nos referimos anteriormente, dá um oportuno conselho: “Cada cristão deve examinar-se cuidadosamente e esforçar-se por ser um diamante cuja presença se deseja, e não um simples carvão, cujo contato se evita”.

Se, por um lado, o evangelho não anula as diferenças básicas dos membros do corpo de Cristo, por outro, faz com que elas sejam trabalhadas para o enriquecimento espiritual da igreja.

Mediante o poder de Deus, podemos refletir as cintilações multicores do evangelho.


-> Música: Arautos do Rei, “Vem brilhar”
-> Locução: Amilton Menezes

Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 9507 0705 e mande uma mensagem pedindo os áudios. Se você tem Telegram, adicione nosso canal: telegram.me/tempoderefletir – Prefira, porém, o aplicativo MANAH, onde você terá todos os áudios à disposição.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook