WebRadio

Central de Mídia

Honrando nossas mães


Gostou? Compartilhe!

08-05 TDR 859 2

TEMPO DE REFLETIR 859 – 8 de maio de 2016

“Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera” (Provérbios 31:29).

Era um dia especial para as crianças da igreja. Cada uma devia recitar um verso da Bíblia. Uma menininha foi à frente para recitar o verso que tinha memorizado. Mas, ao se colocar à frente, com centenas de olhos sobre ela, a menina se esqueceu do verso. Não conseguia pronunciar uma palavra sequer. A mãe, que estava sentada na primeira fila, movimentando os lábios, tentou formar a frase para a menina e cochichou: “Eu sou a luz do mundo.” Imediatamente o rosto da garotinha brilhou e ela disse com firmeza: “Minha mãe é a luz do mundo.”

Todos riram, mas reconheceram que a menina não estava tão longe da verdade, pois em cada lar a mãe é uma luz irradiando amor e alegria.

Hoje, no Dia das Mães, quero homenagear três mães, em especial: minha mãe, a mãe de minhas filhas e a mãe de minhas netas. Graças a Deus, todas desfrutam de saúde e estão em diferentes fases de realização pessoal.

Mas a homenagem é extensiva a todas as mães, novas ou idosas, do campo ou da cidade, com muitos ou poucos filhos. São elas que fazem funcionar de maneira incansável o mecanismo da vida doméstica, que pode não ser complicado, mas é cheio de detalhes. É só a mãe se ausentar por dois ou três dias e tudo fica fora de lugar. Elas são especialmente lembradas uma vez por ano, mas até mesmo no seu dia não ficam sem fazer nada.

Muitas delas estudam e trabalham, mesmo assim, quem é que acorda ao primeiro sinal de choro do bebê? Quem usa o colo para fazê-lo adormecer? Quem se levanta primeiro para que ninguém se atrase em casa? Quem arruma a mochila e o lanche das crianças para a escola?

Alguém disse que “a mãe é a única criatura na Terra que pode chorar quando está feliz, rir quando está triste e trabalhar quando está doente. Ela pode ser ao mesmo tempo conselheira amorosa a uma filha desconsolada, como uma ‘técnica de futebol’ para um filho atleta”.

“Talvez o seu nome jamais apareça nos anais da História nem receba honra ou aplauso do mundo, […] mas é imortalizado no livro de Deus. Ela está fazendo o que pode, e sua posição à vista de Deus, é mais elevada do que a de um rei em seu trono; pois está lidando com o caráter e modelando inteligências” (Ellen G. White, Fundamentos da Educação Cristã, p. 158, 159).

Agora é nossa vez de fazer com que hoje seja um dia muito feliz para nossas mães.


-> Música: Betty Souza, “Mãe”
-> Locução: Amilton Menezes

Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 9893-2056 e mande uma mensagem pedindo os áudios. Se você tem Telegram, adicione nosso canal: telegram.me/tempoderefletir

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook