WebRadio

Central de Mídia

Gerentes de Deus


Gostou? Compartilhe!

TEMPO DE REFLETIR 1742 – 8 de outubro de 2018

“Se atentamente ouvires a voz do Senhor, teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os Seus mandamentos que hoje te ordeno, o Senhor, teu Deus, te exaltará sobre todas as nações da terra” (Deuteronômio 28:1).

Jesus não está nos dizendo em Mateus 6 que é errado ter posses materiais ou riquezas. O que Ele está nos dizendo é que essas bênçãos precisam ter o lugar apropriado em nossa vida. Em vez de ter importância suprema, elas devem ser vistas sob a perspectiva do Deus que no-las deu. Elas não devem ser nosso senhor. Ao contrário, devemos ser senhores das bênçãos materiais para o serviço de Deus.

Há várias coisas que precisamos lembrar a respeito das bênçãos materiais e nossa relação para com elas. A primeira é que elas pertencem a Deus. “Ao Senhor pertence a Terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam”, diz o salmista (Sl 24:1). “Pois são Meus todos os animais do bosque e as alimárias aos milhares sobre as montanhas. … Se Eu tivesse fome, não to diria, pois o mundo é Meu e quanto nele se contém” (Sl 50:10-12).

Conta-se a história de uma aluna que fez uma excursão à zona rural. Pela primeira vez na vida, ela viu a abundância primaveril de flores silvestres que atapetavam as colinas. Virando-se para sua professora, perguntou: “A senhora acha que Deus Se importaria se eu pegasse uma de Suas flores?”

Ela estava certa. Tudo o que existe pertence a Deus.

Uma segunda coisa que nós, como cristãos, devemos observar é que somos mordomos de Deus. Ele nos confia bens materiais para que os compartilhemos com outros. Em parte, somos mordomos espirituais, mas de vez em quando somos convidados a compartilhar com os desamparados e famintos as bênçãos materiais que Deus nos concedeu. O princípio da mordomia envolve não somente dinheiro, mas também nossos dons e talentos.

Na parábola de Jesus, foi o senhor quem distribuiu os talentos para serem utilizados até que ele voltasse. Assim acontece na vida real. Somos os mordomos da riqueza, não os seus proprietários. Somos gerentes de Deus.


-> Narração: Amilton Menezes


Saiba como receber as mensagens diárias do Tempo de Refletir:
-> No celular, instale o aplicativo MANAH (Android e iOS).
-> Para ver/ouvir no YouTube, inscreva-se neste Canal: YouTube.Com/AmiltonMenezes7
-> Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99893 2056 e mande um recadinho pedindo os áudios.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook