WebRadio

Central de Mídia

Filho meu!


Gostou? Compartilhe!

14-filho_prodigo

TEMPO DE REFLETIR 165 – 14 de junho de 2014

Filho meu! Por que me chamas? Eu sempre estive ao teu lado; meu Espírito sempre te falou claramente, mas tu, por livre vontade, tens rejeitado meus cuidados. No princípio, fui teu primeiro amor, e não havia nada no mundo acima de mim! Nosso relacionamento era íntimo como pai e filho, e andávamos juntos a cada dia. Mas o tempo foi passando e parece que tu começaste a encarar a vida cristã como uma rotina. Tua empolgação de ir à igreja, ler a Bíblia e falar do Meu amor, começou a evaporar lentamente. Começaste a Me rejeitar cada dia, e te envolveste com as loucuras de Satanás. E Eu fui perdendo o trono no teu coração.
Lembra de como eram bons os momentos que passávamos juntos e tu aprendias de Mim? Mas transformaste Minha Palavra em mera teoria sem sentido.

Quantas vezes as pessoas ao teu redor tiveram sede de Mim, mas tu, por desinteresse, negaste-lhes o Meu amor. E hoje elas seguem a passos largos para o inferno. Somente por tua culpa!

Filho meu! Eu te escolhi para Ter uma vida cheia de poder e realizações. Eu tinha planos para tua vida; através de ti o mundo Me conheceria. Mas preferiste fazer tudo à tua própria maneira!

Tu eras o filho do Rei, mas vives como o mendigo da porta. Tu limitas o Meu poder, quando não crês que Eu possa fazer grandes coisas através de ti.

Embora penses que estavas Me servindo, teus olhos estavam cegos; dia após dia teu coração endureceu contra Mim e Me rejeitou.
Teus ouvidos estavam tapados para a Minha voz, e dando lugar a uma teoria barata que vem te afundando num mar de dúvidas a Meu respeito, chegando ao ponto de duvidar da Minha própria existência, anulando, assim, as minhas bênçãos em tua vida. Profanaste o Meu sangue, tornando nulo o meu sacrifício na cruz em teu favor.

Meu filho! Agora olha para dentro de ti e contempla o teu deserto espiritual; o teu interior há tempos anda seco e nem sentes mais o calor da Minha presença e alegria, e não tens produzido frutos para a glória do Meu reino.

Eis que estou à porta e bato; se ouvires a Minha voz e abrires a porta, entrarei em tua casa e cearei contigo.
Meu amado filho! Eu não desisti de ti! Eu continuo amando você demais!…

*****************************************************************************************************************************************
-> Autoria: Autoria desconhecida
-> Música: Fernando Iglesias, “Prá sempre vou te amar”
-> Narração: Amilton Menezes

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook