WebRadio

Central de Mídia

Está consumado!


Gostou? Compartilhe!

27-12 TDR 1092

TEMPO DE REFLETIR 1092 – 27 de dezembro de 2016

“Tendo-o provado, Jesus disse: ‘Está consumado!’” (João 19:30).

Os Evangelhos mencionam pouco da vida de Jesus desde Seu nascimento até o batismo. No entanto, alguns Evangelhos chegam a dedicar de um terço até a metade do espaço para os acontecimentos da última semana da vida do Mestre. Um desses detalhes é a repetição do número sete nos acontecimentos relacionados com a crucifixão.

Jesus passou por sete julgamentos – diante de Anás, Caifás, duas vezes no Sinédrio, uma vez diante de Herodes e duas vezes perante Pilatos. As acusações contra Jesus também somam sete: Ele ameaçou destruir o templo, chamaram-nO malfeitor, perverteu a nação, proibiu o povo de pagar tributo, incitou a multidão, disse ser rei e pretendeu ser Filho de Deus.

Em contraste, temos também sete testemunhas a favor de Sua inocência. A mulher de Pilatos o avisou dizendo: “Não se envolva com este inocente” (Mt 27:19). “Traí sangue inocente” (Mt 27:4), disse Judas. Pilatos disse: “Não acho nEle motivo algum de acusação” (Jo 18:38). “Este homem não cometeu nenhum mal” (Lc 23:41), proferiu o ladrão na cruz. Mais tarde o centurião acrescentou: “Este homem era justo” (Lc 23:47).

João relata também as sete perguntas que Pilatos fez a Jesus: “Você é o rei dos judeus?”, “Que é que Você fez?”, “Então, Você é rei!”, “Que é a verdade?”, “De onde Você vem?”, “Você Se nega a falar comigo?” E sua última pergunta foi: “Não sabe que eu tenho autoridade para libertá-Lo e para crucificá-Lo?” (Jo 18:33, 35, 37, 38; 19:9, 10).

Finalmente, temos as sete frases na cruz, pronunciadas apenas para um grupo de amigos e pessoas que estavam próximas. Por trás da última frase de Jesus – “Está consumado!” –, há um oceano de significado. “Consumado” era a palavra usada pelo empregado ao trazer o relatório do trabalho feito e do comerciante, ao constatar que o débito havia sido pago. Era também a palavra do pintor que, ao contemplar sua obra, dava um passo atrás e dizia: “Tetesletai.”

E Jesus, mesmo sangrando, pronunciou-a em voz de triunfo: “Eu venci. Tudo o que necessitava ser feito foi feito.” João, que havia escutado o “Está consumado!” na cruz, muitos anos depois, já idoso e na Ilha de Patmos, ouviu Jesus dizer: “Está feito” (Ap 21:6). Na primeira vez, a frase foi dita na cruz; na segunda, foi proferida do trono de Deus, proclamando a vitória final. Entre as duas declarações, está a história da igreja, a sua história e a minha. Jesus nos quer como vencedores. “O vencedor herdará tudo isto, e Eu serei seu Deus e ele será Meu filho” (Ap 21:7).


-> Música: Compasso Livre e Cânticos Vocal, “Feridas”

-> Locução: Amilton Menezes

Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99893-2056 e mande uma mensagem pedindo os áudios. Se você tem Telegram, adicione nosso canal: telegram.me/tempoderefletir

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook