WebRadio

Central de Mídia

E o meu milagre?


Gostou? Compartilhe!

TEMPO DE REFLETIR 2068 – 30 de agosto de 2019

II Coríntios 12:9: “Então Ele me disse: A Minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo”.

Paulo fora um operador de milagres. As orações dele abalaram o cárcere filipense e salvaram a si mesmo e ao carcereiro. Ele expulsava demônios e curava os enfermos. Na tempestade do Mar Mediterrâneo, suas orações protegeram a todos os que estavam a bordo.

Milagres para os outros, mas não para mim mesmo, Paulo poderia ter pensado. Três vezes pediu ao Senhor que o libertasse de sua “enfermidade”. Três vezes Deus disse “não”.

Nenhum milagre para o operador de milagres! Isto o colocava em desvantagem? Ele pensava que sim. Via-se a si mesmo como mais eficiente, mais eficaz se fosse libertado desse impedimento. Mas o que pensava Deus? Ele baseava o poderoso testemunho de Paulo em sua necessidade de dependência dEle.

Edward Shiflett agradece a sua perna de madeira por sua vida. Em maio de 1986 as tempestades afundaram seu barco no Golfo do México. Ele conseguiu agarrar-se a um suporte de flutuação. Guardas costeiros o salvaram dois dias depois. Eles o encontraram flutuando com o rosto para baixo, a perna natural recurvada sobre a sua perna artificial, a cabeça repousando sobre o ponto de apoio.

Tinha perdido a perna como resultado de um acidente de carro alguns anos antes. Pensava ser isso um flagelo. “Ressentia-me com a perda da minha perna, mas hoje posso agradecer a minha salva-vidas pela vida”, disse depois.

Paulo refletiu sobre a resposta negativa de Deus. Considerou o propósito divino nisto. Concluiu que aquele que poderia tê-lo desanimado como um “espinho na carne” tinha permitido a Deus dar-lhe maior força. O que parecia um estorvo que incapacitava, Deus transformou para Seu proveito.

Amigo ouvinte, quando você vir milagres para os outros, mas nenhum para você mesmo, lembre-se de Paulo. “Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando sou fraco, então é que sou forte” (v.10).

Reflita sobre isso no dia de hoje e ore comigo agora:

Pai, a Tua graça é suficiente. Não preciso de mais nada. Por favor, tome conta de minha vida – de todas as coisas. Inclusive aquelas que eu não entendo completamente. Em nome de Jesus, amém!


-> Narração: Amilton Menezes


Saiba como receber as mensagens diárias do Tempo de Refletir:
-> No celular, instale o aplicativo MANAH (Android e iOS).
-> Para ver/ouvir no YouTube, inscreva-se neste Canal: YouTube.Com/AmiltonMenezes7
-> Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99507 0705 e mande um recadinho pedindo os áudios
-> Instagram: @amiltonmenezes7
-> Twitter: @AmiltonMenezes
-> Facebook: facebook.com/AmiltonMenezes

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook