WebRadio

Central de Mídia

Cidadãos do reino


Gostou? Compartilhe!

26-crianca

TEMPO DE REFLETIR 481 – 26 de abril de 2015

“Naqueles dias, apareceu João Batista pregando no deserto da Judéia e dizia: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos Céus” (Mateus 3:1 e 2).

Jesus começou Sua pregação exatamente com a mesma mensagem de João (ver Mt 4:17). O reino chegou com o início do ministério de Jesus. E na primeira bem-aventurança, os pobres de espírito são chamados abençoados porque “deles é o reino dos Céus” (Mt 5:3).

Note que na primeira bem-aventurança, a bênção é uma realidade presente. Essa mesma verdade é repetida no verso 10, enquanto muitas das bênçãos interpostas são declaradas no tempo futuro.

O que isso significa? O reino não virá na segunda vinda de Jesus? A resposta é tanto sim como não.

O Novo Testamento tem dois pontos de vista do reino dos Céus. O reino chegou com o ministério público de Jesus, mas não será estabelecido em sua plenitude até que Jesus volte nas nuvens do céu. O primeiro desses aspectos do reino pode ser considerado como o reino da graça, enquanto o segundo pode ser visto como o reino da glória.

Dessa forma, os crentes já são cidadãos do reino de Deus, e já têm a vida eterna (Jo 5:24; 6:47). A posse é algo atual.

Como isso aconteceu? Como nos tornamos cidadãos do reino? Ellen White apresenta a resposta de maneira precisa: “Todos os que têm a intuição de sua profunda pobreza de alma”, escreve ela, “e veem que em si mesmos nada possuem de bom, encontrarão justiça e força olhando para Jesus. … Ele vos ordena que troqueis a vossa pobreza pelas riquezas de Sua graça. … Qualquer que tenha sido vossa vida passada, por mais desanimadoras que sejam vossas circunstâncias presentes, se fordes a Jesus exatamente como sois, fracos, incapazes e em desespero, nosso compassivo Salvador irá grande distância ao vosso encontro, e em torno de vós lançará os braços de amor e as vestes de Sua justiça. Ele nos apresenta ao Pai, trajados nas vestes brancas de Seu próprio caráter.” – O Maior Discurso de Cristo, págs. 8 e 9.

Louve a Deus hoje, porque se você é humilde de espírito, já é um membro do reino dos Céus. Louve a Deus hoje por Suas bênçãos infinitas em Jesus.

Podemos orar? “Pai, não tenho palavras para agradecer essa oportunidade inigualável de salvação e vida eterna – participar de Teu reino. Me ajude a ser um súdito fiel, fazendo continuamente a Tua vontade e levando outros mais ao conhecimento da Tua Palavra. Em nome de Jesus, amém!


Ficha Técnica:
-> Texto: George R. Knight
-> Música: Ministério de Louvor Está Escrito, “Toque minhas mãos”
-> Locução e edição: Amilton Menezes
-> Finalização: Isa Vasconcelos

Receba o áudio do Tempo de Refletir em seu WhatsApp. Adicione 41 9797-7090 e peça gratuitamente.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook