WebRadio

Central de Mídia

Autoridade além das palavras


Gostou? Compartilhe!

TEMPO DE REFLETIR 2060 – 22 de agosto de 2019

Mateus 8:1-3: “Ora, descendo Ele do monte, grandes multidões O seguiam. E eis que um leproso, tendo se aproximado, adorou-O, dizendo: Senhor, se quiseres, podes purificar-me. E Jesus, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, fica limpo! E imediatamente ele ficou limpo da sua lepra”.

Falar é fácil. Qualquer pessoa pode fazer grandes declarações. Alguns anos atrás apareceu na cidade um ministro pregando que, se as pessoas exercessem o tipo correto de fé, poderiam sair da reunião e nunca mais voltar a pecar. Eu já havia escutado isso antes, escreve George Knight. Houve até um tempo em que ensinei essa doutrina. Eu teria ficado mais impressionado se o irmão John tivesse dito que possuía fé suficiente para sair do auditório, descer até o lago e caminhar sobre as águas. A verdadeira autoridade demonstra-se em ação, e não apenas em verbosidade.

Jesus tinha verdadeira autoridade não somente no que dizia, mas também no que podia fazer. É disso que trata Mateus 8 e 9. Os capítulos 5 a 7 apresentam Jesus como um mestre autorizado, então vêm dois capítulos demonstrando que Jesus tem autoridade em obras, e não somente em palavras.

Entre Mateus 8:1 e 9:33, o evangelista descreve Jesus realizando nove milagres que comprovam Sua autoridade de um modo que não deixa sombra de dúvida sobre quem Ele é. O primeiro milagre encontra Jesus curando um leproso. A lepra era a doença mais temida do mundo antigo. Além da lenta deterioração física decorrente da doença, havia o ostracismo social. Os leprosos eram banidos do convívio humano imediatamente após o diagnóstico. Eram obrigados a abandonar família e amigos, cobrir o rosto e gritar “imundo!” sempre que alguém se aproximava.

Contudo, Jesus podia curar mesmo um leproso. Ele tinha autoridade até mesmo sobre uma doença temida. Os oito milagres subsequentes demonstram que Jesus tem autoridade não apenas sobre as enfermidades, mas também sobre as forças da natureza e do mundo demoníaco. Ao terminar de descrever os nove milagres, Mateus observa que “as multidões se admiravam, dizendo: Jamais se viu tal coisa em Israel” (Mt 9:33).

Jesus não apenas fala como Deus, Ele age como Deus. Ele tem autoridade. E essa autoridade representa nossa purificação hoje, exatamente como representou para os judeus 2.000 anos atrás.

Reflita sobre isso no dia de hoje e ore comigo agora:

Obrigado, Pai, pelo poder que está disponível a nos seres humanos, o poder que vem do alto, o poder que cura, o poder que transforma, o poder que salva. Por favor, Pai, tome conta de nossa vida. Em nome de Jesus, amém!


-> Narração: Amilton Menezes


Saiba como receber as mensagens diárias do Tempo de Refletir:
-> No celular, instale o aplicativo MANAH (Android e iOS).
-> Para ver/ouvir no YouTube, inscreva-se neste Canal: YouTube.Com/AmiltonMenezes7
-> Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99507 0705 e mande um recadinho pedindo os áudios
-> Instagram: @amiltonmenezes7
-> Twitter: @AmiltonMenezes
-> Facebook: facebook.com/AmiltonMenezes

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook