WebRadio

Central de Mídia

As preocupações de um pai


Gostou? Compartilhe!

TEMPO DE REFLETIR 2124 – 25 de outubro de 2019

Marcos 9:24: “Creio ajuda-me a vencer a minha incredulidade!”

Jairo era um líder da comunidade de Cafarnaum, “um dos dirigentes da sinagoga” (Mc 5:22). O tipo de homem que uma cidade enviaria para dar boas-vindas a uma celebridade. Mas quando se aproximou de Jesus na costa galileia, Jairo não estava representando sua vila; estava implorando em favor de sua filha.

Jairo não é o único pai presente nas páginas dos evangelhos que corre em favor de um filho. Uma mãe correu pelas colinas cananeias, clamando: “Misericórdia, Mestre, filho de Davi! Minha filha está cruelmente afligida por um espírito maligno” (Mt 15:22, AM). O pai de um menino que sofria de convulsões buscou ajuda dos discípulos e, depois, de Jesus. Ele clamou em meio a lágrimas: “Creio, ajuda-me a vencer a minha incredulidade!” (Mc 9:24).

A mãe cananeia. O pai do menino epilético. Jairo. Esses três pais formam uma sociedade involuntária no Novo Testamento: pais lutadores de filhos em dificuldades. Eles seguram o último pedaço de corda em uma mão e buscam a Cristo com a outra. Jesus atendeu a cada um. Ele nunca dispensou ninguém.

Sua bondade contínua lança um anúncio de boas-vindas: Jesus está atento à preocupação presente no coração de um pai. No seu coração, também!

Creia nisso no dia de hoje e ore comigo agora:

Pai amoroso, apelamos a Ti em favor de nossos filhos. Pedimos que Tu os protejas, que os guies e que nos dês sabedoria para cria-los para Tua glória e honra. Em nome de Jesus, amém!


-> Narração: Amilton Menezes


Saiba como receber as mensagens diárias do Tempo de Refletir:

-> No celular, instale o aplicativo MANAH para Android e iOS

-> Para ver/ouvir no YouTube, inscreva-se neste Canal: youtube.com/AmiltonMenezes7

-> Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99507 0705 e mande um recadinho pedindo os áudios.

-> Instagram: @amiltonmenezes7

-> Twitter: @AmiltonMenezes

-> Facebook: facebook.com/AmiltonMenezes

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook