WebRadio

Central de Mídia

Aqui não é lugar de descanso!


Gostou? Compartilhe!

ENCONTRO COM AS PROFECIAS 115

No programa de hoje vamos começar a estudar as profecias de Miquéias, outro dos profetas do Velho Testamento.

“Miquéias é intitulado como um dos profetas menores, porque o livro dele não é muito grande. Era natural de Moresete, ou como ele mesmo chama de Moresete-Gate (Miquéias 1:14). Esta vila ficava localizada aos pés das montanhas ao sudoeste de Jerusalém, cerca de 36 quilômetros, em território dos filisteus. Era uma área debatida ou contestada entre os Judeus e Filisteus”. “O nome Miquéias significa: “quem é como Jeová”. Esse nome reflete bem o caráter do profeta. Para ele, Deus era tudo. Tinha em alto conceito a santidade, justiça e a compaixão de Deus”. (Estudo sobre os Profetas Menores vol.1 pg.212).

Há um outro detalhe que chama a atenção ao estudar esse livro. Não é mencionado o nome do pai de Miquéias. Os comentaristas dizem que “pelo fato de não ser mencionado o nome do pai, pode-se deduzir que ele era um homem de procedência humilde. Mas sem duvida alguma, ele era um judeu, porque somente menciona os reis de Judá” (Estudo sobre os Profetas Menores vol.1 pg.213).

No tempo em que Miquéias foi chamado para ser um profeta, as condições morais e espirituais do povo israelita estavam em baixa. “O conteúdo do seu livro apresenta as condições morais e religiosas que imperavam entre o povo” (S.D.A.B.C. vol.4 pg.1036).

Miquéias também é chamado o profeta “do pobre”. Um de seus principais temas era a injustiça social, a deslealdade e insinceridade. Ele tem a paixão de Amós para com a justiça e o amor do coração de Oséias. Como Amós, ele descendia da vida campestre. Era também um verdadeiro e leal patriota além de um corajoso pregador. “Sem temor descortinava o pecado e mostrava o melhor caminho a seguir” (Estudo sobre os Profetas Menores vol. 1 pg.213).

Não se tem uma data muito precisa do ministério profético de Miquéias, “mas é possível deduzir que ele foi um contemporâneo mais jovem de Isaías, e que talvez tenha profetizado em Judá, quem sabe até na própria capital, Jerusalém” (Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia vol.4, p.292).

A profecia que vamos estudar hoje está no capítulo 2:10 e foi feita em torno do ano 730 AC: “Levantai-vos e andai! Porque não é aqui o vosso descanso, por causa da imundícia que traz destruição, sim destruição enorme” (Bíblia de Thompsom, p. 840).

Geralmente temos ouvido pregadores aplicarem este verso a necessidade de não nos envolvermos com as coisas deste mundo, porque o descanso dos salvos não é aqui. Acredito que esta aplicação não esteja errada, mas a profecia quer dizer algo mais.

Como já disse, o profeta Miquéias lutou muito em seus discursos contra as injustiças que estavam sendo cometidas dentro de Jerusalém. Poderosos que não tinham escrúpulos em explorar os pobres, para ficarem ainda mais ricos.

Infelizmente o mesmo mal perdura até hoje. Em nosso século estamos vendo os pobres sendo escravizados pelos ricos. Querem ganhar, não importando se para isso pessoas serão prejudicadas ou mortas. São instrumentos nas mãos do diabo para escravizarem seus próprios irmãos.

O que Miquéias estava combatendo era a prática imoral, suja e perversa de determinadas pessoas, que prosperavam em Judá oprimindo aos pobres. A profecia diz que eles (os ricos que estavam escravizando os pobres), não achariam descanso em Judá por causa das iniqüidades que estavam praticando. A terra estava poluída, corrupta, por causa da impiedade dos seus proprietários. Seriam destruídos pela imundícia em que estavam envolvidos.

Nem sempre as pessoas percebem, mas na maioria das vezes a justiça tem alcançado aqueles que impunemente têm avançado sobre os cofres públicos ou oprimido os de menor poder aquisitivo. O mal nunca foi um bom negócio. No inicio até parece ser bom, mas com o passar do tempo, ele se volta contra o seu autor com toda a força. A prática do mal é invenção de Satanás, e ele nunca faz nada perfeito. O mal sempre vai achar o seu autor. Não adianta se esconder. O tempo pode passar, mas um dia o erro vai encontrá-lo, e quando isto acontecer, o acerto de contas sairá muito caro.

A profecia diz que alguns ricos, que estavam poluindo a terra com práticas desonestas e imorais, seriam levados para o cativeiro e as riquezas, as posses, seriam repartidas entre os inimigos estrangeiros.

O profeta Miquéias advertiu que abandonassem o mau caminho, as iniqüidades e voltassem para Deus. Quando o cativeiro bateu às portas de Judá, os primeiros que deixaram a cidade de Jerusalém foram os ricos. A riqueza que acumularam por tantos anos para nada adiantou no momento do cativeiro.

O mesmo convite feito pelo profeta chega até você, agora. Tem você, amigo ouvinte, escolhido o seu próprio caminho? Tem andado longe de Deus? Aquela voz que, quem sabe, há muito lhe tem falado ao coração, mas que você não tem dado ouvidos, chega-lhe distinta e clara mais uma vez: Levantai-vos, e andai, porque não será aqui o lugar do vosso descanso; por causa da corrupção que destrói, sim que destrói grandemente. Retorne a casa do Pai. Ele o convida dizendo: Torna-te a mim; porque eu te remi” (Profetas e Reis pg. 319-320).

Aceite-O. Creia nEle e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook