WebRadio

Central de Mídia

Abundante provisão de Cristo


Gostou? Compartilhe!

29-04 TDR 1215

TEMPO DE REFLETIR 1215 – 29 de abril de 2017

“Assim, pois, o fizeram e encheram doze cestos de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobraram aos que haviam comido” (João 6:13).

Todos os relatos do milagre dos pães e peixes falam das enormes quantidades de alimento que sobraram. A superabundância de alimento tipifica a graça imensurável que Deus provê. Existe pão, sim, mas há muito mais. Jesus provê vida “em abundância” (10:10).

John Newton nos ensinou a cantar: “Preciosa graça que salvou um pária como eu”. Tanto a graça divina nos surpreende, ela também aflui em uma transbordante plenitude que não pode ser exaurida ou diminuída. O filho pródigo refletiu que os servos de seu pai tinham mais do que o suficiente para comer. Deus estende Sua abundante graça aos perdidos. Você pode recebe-la dia após dia. No final de cada dia os cestos do anoitecer pesarão mais do que os pães ao romper da aurora.

A salvadora graça divina anula a condenação da lei e eclipsa o esplender do passado. Se o pecado é abundante, a graça transborda sempre mais completamente. Em vista da natureza transbordante da graça ninguém deve jamais confiar na mera obediência para a salvação. Tudo é de Cristo. Tudo provém da graça.

O eu não pode prover segurança em face do juízo. Deus enxergará por dentro da caiação da hipocrisia e porá a descoberto seu remendado e desintegrado muro de obras. Seja o que for que alguém acumule para satisfazer o egoísmo ou impulsionar a fraqueza humana ruirá como um balão atingido pelas chamas. As riquezas, no mais amplo sentido, não ajudarão. Nem é proveitoso patentear nosso caminho através das ordens divinas. A interpretação doutrinária, os entrelaçamentos de textos e citações não oferecem mais segurança do que a casuística dos escribas.

Se a graça é abundante, também a obediência o será. Mesmo a justiça divina não estará fora do alcance. Os seguidores de Cristo devem ser perfeitos como é perfeito o Pai celestial.

A demanda que a graça abundante nos impõe é a obediência. Precisamente como Cristo faz da impossibilidade da salvação uma realidade, assim a fé pode reclamar a graça a fim de viver totalmente para Deus. Se a graça inunda para salvar e curar, a fé pode reclamar esta graça para confiar e obedecer.

“Deus tem abundância de graça e poder aguardando nossa solicitação. Mas o motivo por que não sentimos nossa grande necessidade disto é porque olhamos para nós mesmos e não para Jesus” (Testimonies, vol. 6, p. 167).


-> Música: Alessandra Samadello, “A Tua graça me basta”
-> Locução: Amilton Menezes

Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 9507 0705 e mande uma mensagem pedindo os áudios. Se você tem Telegram, adicione nosso canal: telegram.me/tempoderefletir – Prefira, porém, o aplicativo MANAH, onde você terá todos os áudios à disposição.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook