WebRadio

Central de Mídia

A porta da graça


Gostou? Compartilhe!

 

TEMPO DE REFLETIR 1240 – 24 de maio de 2017

“Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei e sim da graça” (Romanos 6:14).

Certa vez, um passarinho voou para dentro de um templo, enquanto uma reunião estava em andamento. Ele voava de um lado para outro, tentando um meio de escape. De quando em quando, ia de encontro ao vidro da janela ou colidia com a parede. Ao observar o desespero do pássaro, uma senhora, que estava sentada na parte central do templo, disse de si para si: “Este pássaro está louco. Será que não vê que a porta está aberta?”

Finalmente, as forças do pássaro se esvaíram, e ele pousou numa viga. E ali permaneceu alguns segundos. Então, ao ver que a porta estava aberta, voou para fora, emitindo um alegre canto de liberdade. Aquela mulher entendeu a lição que o pássaro lhe dera, e ponderou: “Estou agindo como esse pássaro antes de encontrar a porta de saída. Tenho lutado, através dos anos, com o fardo do pecado, enquanto a porta da graça está escancarada diante de mim”.

Muitas vezes, agimos da mesma maneira. Esforçamo-nos por um achar um meio de saída, mas em vão. Não sentimos paz nem segurança. O apóstolo Paulo viu, de perto, a experiência de pessoas que, ao tentarem agradar a Deus, viviam sob o peso da lei. Queriam livrar-se do pecado mediante a observância formal da lei. Certamente, ao escrever as palavras do verso de hoje, ele pensou nos inúteis esforços dos legalistas.

A lei não pode salvar o pecador, nem pode dar fim ao pecado ou ao seu domínio. A lei não pode perdoar pecados, nem propicia poder para vencê-lo. Todo pecador que procura obter salvação mediante a observância da lei, só encontra condenação. Embora a lei seja santa, justa e boa, sua função é mostrar o pecado e, ao mesmo tempo, o padrão de vida que o cristão deve desenvolver. A lei é a expressão do caráter de Deus, mas só Cristo provê o poder para a obediência a seus requisitos.

A graça é a porta pela qual nos libertamos da prisão do pecado. “Pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feituras dEle, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas” (Ef 2:8-10).

Todo e qualquer esforço nosso não tem valor meritório ou salvífico. Só encontramos liberdade quando passamos pela porta, que é Cristo. Ele é a expressão maior da graça divina.


-> Música: Arautos do Rei, “A Tua Lei”
-> Locução: Amilton Menezes

Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 9507 0705 e mande uma mensagem pedindo os áudios. Se você tem Telegram, adicione nosso canal: telegram.me/tempoderefletir – Prefira, porém, o aplicativo MANAH, onde você terá todos os áudios à disposição.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook