WebRadio

Central de Mídia

A pequena fé e as promessas


Gostou? Compartilhe!

TEMPO DE REFLETIR 1931 – 15 de abril de 2019

II Pedro 1:4: “Pelas quais nos têm sido doadas as Suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis coparticipantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo”.

Nos dois últimos programas examinamos o que significa ter “pequena fé” e o que significa ter uma fé que compreende o fato de que Deus vai nos salvar, mas não consegue entender que Ele está ativamente empenhado em cuidar de nós em todos os aspectos de nossa vida diária.

O resultado: a pequena fé se preocupa; a pequena fé não sabe como confiar no Pai. A pessoa de pequena fé é controlada por preocupações e temores. A mente de uma pessoa assim anda em círculos sem chegar a soluções confiáveis. Essas pessoas ficam acordadas por horas a fio durante a noite, enquanto a mente se angustia com os mesmos detalhes deprimentes sobre pessoas e coisas. Nessas situações, as pessoas não têm o controle de seus processos mentais. Ao contrário, estão sendo controladas por algo, e esse algo, caso o processo continue, acabará por levá-las a um estado de preocupação. A pequena fé é uma condição que permite que as circunstâncias nos controlem e dominem. Mas Deus quer que tenhamos o tipo de fé que domina a situação, que lança a ansiedade para trás e prossegue numa ação construtiva, fundamentando sua confiança no Deus que Se importa.

No seu fundamento, a pequena fé não consegue levar Deus e Sua Palavra a sério; não consegue crer em Suas “preciosas e mui grandes promessas”. Temos muito que aprender com as promessas de Deus. Temos muito que aprender com os personagens bíblicos que levaram as promessas de Deus a sério e que exerceram grande fé. Precisamos aprender destes crentes imperfeitos, mas heróicos, como Abraão, Davi, Daniel, Pedro e Paulo.

Como Paulo, precisamos lembrar que nosso Deus pode fazer “infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o Seu poder que opera em nós” (Ef 3:20.) Precisamos reconhecer “a suprema grandeza do Seu poder” (Ef. 1:19). À luz dessas declarações, toda preocupação parece infundada.

Reflita sobre isso no dia de hoje e ore comigo agora:

Meu Deus e meu Pai: Por favor, precisamos de mais fé. E a fé vem pelo ouvir a Tua Palavra. Coloque esse desejo de ouvir, de ler, de aprender a Tua Palavra. Por favor, Pai, em nome de Jesus, amém!


-> Narração: Amilton Menezes


Saiba como receber as mensagens diárias do Tempo de Refletir:
-> No celular, instale o aplicativo MANAH (Android e iOS).
-> Para ver/ouvir no YouTube, inscreva-se neste Canal: YouTube.Com/AmiltonMenezes7
-> Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99893 2056 e mande um recadinho pedindo os áudios.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook