WebRadio

Central de Mídia - WebRádio Maranatha

Devo ajudar a todos os pedintes?


Gostou? Compartilhe!

TEMPO DE REFLETIR 1293 – 16 de julho de 2017

“Dá a quem te pede e não voltes as costas ao que deseja que lhe emprestes” (Mateus 5:42).

Será que isso quer dizer que, como cristão, devo dar a cada bêbado que me pedir dinheiro? Quer dizer que os banqueiros cristãos nunca devem recusar um empréstimo, mesmo a um defraudador?

Assim como os ensinos de Jesus sobre o outro lado do rosto, a capa e a segunda milha, esse ensino, se interpretado de maneira literal e mecânica, pode parecer ridículo.

Nosso Senhor não está nos encorajando a apoiar bêbados e defraudadores. Mas todos temos de enfrentar tais pessoas, por isso devemos analisar cuidadosamente o que Jesus quis dizer e o que significa ajudar alguém.

Lembro-me do tempo em que servi como pastor associado da Igreja Central de São Francisco [conta George R. Knight]. Parecia que mais pedintes do que seria a nossa cota vinham à porta da igreja pedir alguma coisa. A maioria deles não pedia dinheiro para cerveja ou vinho. Geralmente diziam que tinham esposa e três filhos e precisavam de mantimento para eles.

O pastor geral e eu queríamos ser fiéis aos ensinos de Jesus, mas queríamos também ajudar de verdade essas pessoas. Não achávamos que devíamos dar dinheiro a elas, porque poderiam gastar em bebida.

Nossa solução foi fazer um acordo com o pessoal do armazém local para aceitar nosso cartão comercial com uma lista: “leite, pão e frutas” e nossa assinatura. Quando eles atendiam a uma pessoa necessitada com nosso cartão assinado, preparavam um saco de compras para aquela pessoa e nos enviavam a conta.

O mais interessante é que a maioria dos cartões nunca chegava ao armazém, porque as pessoas não estavam interessadas em alimento. Mas a estratégia nos ajudou a ser fiéis às instruções dadas por Jesus e ao mesmo tempo procurar realmente ajudar as pessoas.

Jesus deseja que ajudemos os que verdadeiramente necessitam. É importante que, em caso de dúvida, presumamos o melhor para que não fechemos a porta aos que realmente necessitam. Esse, porém, é um caso em que precisamos ser prudentes.

O ato de dar, enquanto isso, abre nosso coração e nos ajuda a ser generosos em vez de egoístas. Nesse processo, estamos sendo transformados à imagem de Jesus.


-> Música: Betty Souza, “Meu viver”
-> Locução: Amilton Menezes

Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 9507 0705 e mande uma mensagem pedindo os áudios. Se você tem Telegram, adicione nosso canal: telegram.me/tempoderefletir – Prefira, porém, o aplicativo MANAH, onde você terá todos os áudios à disposição.

Gostou? Compartilhe!

Comentários Via Facebook